MyRestaurant

Idioma

Maria Farinha | Restaurantes

Maria Farinha

Norte
Total votes: 1
0 1

Tipo de cozinha

Italiana

Tipologia

Urbano

Preço médio

Almoço: 
5€
Jantar: 
10€

Lotação

16

Chef

Christian Valle e Edvaldo Valle

Especialidades

Contactos
(+351) 253 622 222
(+351) 919 586 986

Contactar este restaurante

Morada

Rua Ambrósio dos Santos, n.º18 Lamaçães - Braga, Braga, 4715-242

Horário

Almoço das 12h às 15h | Jantar das 19h às 22:30h | Encerra à Segunda.

Reserva Online

Maria Farinha

Data/Hora *
Exemplo: 18/08/2017
Exemplo: 11:30

Separadores Verticais

Oferta
Menu Económico, Take Away e Entrega ao Domicílio

Venha almoçar connosco! Veja Menu na imagem ao lado.

Temos também serviço Take Away e de Entrega ao Domicílio com Oferta de de Coca Cola de 1litro na compra de uma pizza familiar!

A Pizzaria artesanal Maria Farinha situa-se na freguesia de Lamaçães, Braga.

É um sitio acolhedor e com alto astral onde o sorriso e a cordialidade acompanham uma massa de pizza característica das grandes pizzarias de São Paulo no Brasil. A Massa leve, produtos frescos, farinha, molhos e queijos de origem Italiana! Tudo preparado em ambiente clean!

A cozinha é exposta aos olhos do cliente, ao chegar na Maria Farinha a área de preparo das pizzas é a primeira a ser avistada. “A nossa preocupação com a higiene e qualidade dos produtos é imensa e recompensadora, pois a diferença no produto final é notada!

A diversidade dos sabores, 34 composições, integram o menu da Maria Farinha, é sem dúvida um dos pontos altos desse pequeno restaurante que tinha seu foco inicial no Takeway e Delivery de pizzas,” resolvemos criar um cantinho para receber as pessoas que procuram fazer uma refeição tranquila num espaço onde a madeira no seu estado mais puro, compõe de forma marcante e harmoniosa esse cantinho aconchegante”.

Vale a pena a experiência!

Inicie sessão ou registe-se para publicar comentários

Videos

Fotos

Aqui perto

Braga
Ponto de Interesse
Centro Ibérico Internacional de Nanotecnologia
Avenida Mestre José Veiga
4715 330 Braga
Portugal

O Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL) situa-se em Braga, Portugal.

Este laboratório tem um investimento anual de 30 milhões de euros e resulta de um Memorando de Entendimento que o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Portugal e o Ministério da Educação e Ciência de Espanha assinaram em 19 de Novembro de 2005 para a criação e operação conjunta de um Instituto de Investigação e Desenvolvimento.

O Instituto Ibérico de Nanotecnologias tem 14 mil metros de área laboratorial, num edifício de cerca de 20 mil metros quadrados, cuja primeira pedra foi lançada na XXIII Cimeira Ibérica, que se realizou nos dias 18 e 19 de Janeiro de 2008 em Braga.

Esta estrutura dedica-se à investigação na área das nanotecnologias e possuirá várias oficinas, laboratórios, uma biblioteca e auditórios. Será também dotado em breve com um centro de ciência viva para que seja mostrado à população o trabalho que lá será desenvolvido.

A inauguração da primeira fase teve lugar a 17 de Julho de 2009, e contou com a presença do presidente da República, Cavaco Silva, do rei Juan Carlos de Espanha, dos primeiros-ministros, José Sócrates e José Luiz Zapatero e dos ministros da Ciênca dos dois países.

Numa primeira fase, a Universidade do Minho cedeu um espaço no Convento dos Congregados, para o desenvolvimento do trabalho da comissão instaladora.
Como se pretende que este projecto seja aberto à participação de privados que queiram apostar em investigações concretas para aplicação industrial, a Câmara Municipal de Braga irá simultâneamente criar nas proximidades, um Parque Tecnológico de Excelência, integrado no projecto TechValley, para a instalação de empresas de base tecnológica.

O INL dedica-se a várias aplicações das nanotecnologias das quais se pode destacar a nanomedicina e o controle de qualidade alimentar e ambiental. Tem, também, equipas dedicadas a áreas necessárias para essas aplicações: nanoelectrónica e nanossistemas.

Braga
Ponto de Interesse
Universidade do Minho
Campus Gualtar
Gualtar
4710 057 Braga
Portugal

Fundada no ano de 1973, a UMinho recebeu os primeiros estudantes em 1975/76. Hoje, a Universidade é reconhecida pela competência e qualidade dos professores, pela excelência da investigação, pela ampla oferta formativa graduada e pós-graduada e pelo seu alto nível de interação com outras instituições. As Unidades Orgânicas de Ensino e Investigação – Escolas e Institutos – são as estruturas base da Universidade: Escolas de Arquitetura, de Ciências, de Ciências da Saúde, de Direito, de Economia e Gestão, de Engenharia, de Psicologia e Escola Superior de Enfermagem, e Institutos de Ciências Sociais, de Educação e de Letras e Ciências Humanas. A UMinho é uma universidade de investigação, comprometida com a cadeia de valorização do conhecimento, possuindo inúmeras parcerias de sucesso em projetos de investigação, culturais e de desenvolvimento socioeconómico. A internacionalização representa um forte compromisso, não só no espaço da UE e dos PALOP, mas também com diversos países, de vários continentes.

A Universidade do Minho assume a produção de conhecimento científico como eixo estruturante da sua acção, entendendo-a também como meio de valorização da sua oferta educativa e da interacção com a sociedade.

A UMinho assume-se como universidade de investigação e essa definição tem sido reconhecida por avaliações realizadas por agências internacionais.

Na Universidade, a investigação organiza-se em centros de investigação, que são sub-unidades das unidades orgânicas de ensino e investigação.

A Universidade tem, neste momento, 32 centros de investigação financiados pela FCT, 3 dos quais integram Laboratórios Associados do Estado, e comporta também o Instituto Europeu de Excelência em Engenharia de Tecidos e Medicina Regenerativa, único instituto deste tipo a ter sede em Portugal.

A Universidade do Minho reconhece e apoia a valorização do conhecimento como uma componente integral da sua missão. Promover a transferência de conhecimento e tecnologia para a Sociedade através de parcerias com empresas, licenciamento de propriedade industrial e apoio à criação de novas empresas intensivas em conhecimento - empresas spin-off - permite disponibilizar novos produtos, processos e serviços à Sociedade, com um claro impacto no desenvolvimento económico e na geração de emprego.

Este compromisso só é possível de implementar através de um conjunto alargado de iniciativas dinamizadas pela Universidade do Minho, que são aqui apresentadas.

Braga
Ponto de Interesse
Bom Jesus do Monte
Monte do Bom Jesus
4715 056 Braga
Portugal

A uns Kms de Braga, levanta-se majestosa a estância turístico - religiosa do Bom Jesus, em que a natureza e a arte "dão mutuamente as mãos" para fazerem dela um verdadeiro ex-libris da cidade dos Arcebispos.
As origens da estância do Bom Jesus remontam ao principio do século XIV, quando alguém - talvez a seguir à batalha do salado (1340) - decidiu colocar uma cruz no alto da encosta do monte Espinho. Bem depressa esta cruz foi abrigada por uma ermida, que se tornou meta de peregrinação por parte dos Bracarenses e de outros fiéis das redondezas. Tal ermida esteve anexa à paroquia de Tenões. Em 1629, um grupo de devotos da

Santa Cruz do Monte resolveu construir uma confraria a que foi dado o nome de Confraria do Bom Jesus do Monte, a sua finalidade era tudo fazer para o engrandecimento deste centro de peregrinação.
Pouco a pouco foi ganhando corpo a ideia de transformar a ermida da Santa Cruz do Monte um Espinho num grandioso monumento em honra da paixão de Cristo.
De 1629 a 1722 foi-se abrindo um caminho sinuoso e íngreme nas margens do qual se construíram capelas em forma de pequenos nichos, que lembram aos peregrinos os diversos passos do Calvário. A partir de 1722, com o Arcebispo de Braga D. Rodrigo de Moura Teles, projectou-se e começou-se a realizar um grande plano, que acabou por redundar no Santuário do Bom Jesus do Monte actual.
Tratava-se de restaurara e reedificar, aqui, em Braga a cidade de Jerusalém, para que os cristãos que não podiam peregrinar até à Palestina pudessem fazer aqui a sua peregrinação aos lugares santos, revivendo as cenas da Paixão do Senhor.
O adro da Igreja projectado por Carlos Amarante em 1784, apresenta 8 estátuas, que representam personagens que intervieram na condenação, paixão e morte de Cristo; a Igreja tem planta de cruz latina.
A estância do Bom Jesus não se limita a ser uma estância religiosa, embora o aspecto religioso a caracterize profundamente, é também uma estância turística.
Nela o peregrino e o turista encontram um ambiente que convida ao descanso e ao recolhimento através da sua mata frondosa e dos seus hotéis.
O peregrino e o turista também encontram no Bom Jesus ocasião para uma sã diversão.

Serviços

Comodidades

Atenção


Neste momento só disponibilizamos restaurantes para a região Norte, para Lisboa, Faro e Coimbra. Brevemente teremos maior cobertura do território nacional.


Regista-te e acompanha as novidades do MyRestaurant!