Restaurantes

Ver todos

Descontos e Ofertas

Ver todos

Taberna do Farrapo Velho

Matosinhos

Salpoente

Aveiro

O Pateo

Viseu

Dia 28 de Março, a noite é de Fado!

Restaurante Marisqueira Cufra

Porto

 Peixe e Marisco sempre frescos.

 Viveiros expositores no restaurante para o cliente escolher o que quer...

 Visite-nos e descubra a qualidade dos nossos produtos!

Taberna Forno Magico

Braga

Business Menu 7,5€

Venha almoçar connosco na Taberna Forno Mágico!

O Lagar

Torre de Moncorvo

No Restaurante Regional o Lagar fazemos catering para empresas, festas temáticas, aniversários, batizados e casamentos.
Tornamos o seu dia inesquecível, contacte-nos.

O Jacó

Braga

Menu de Almoço à semana desde 7€

Venha almoçar no Restaurante O Jacó! (ver imagem)

T4 Restaurante & Bar

Braga

Menus para Grupos desde 15€

Conheça os Menus para Grupos a preços muito atractivos, de 15 a 25 Euros! Não perca! Ligue-nos para mais informações!

 

É dono de um restaurante?

Faça parte da selecção de restaurantes MyRestaurant.

Trouxas Folhadas de Bacalhau

  • Refogue a cebola em azeite e junte as lascas de bacalhau. Misture as nozes, os pinhões, os espinafres e por fim o sumo de limão. Tempere com sal e pimenta e deixe cozinhar 5 minutos.
  • Findo esse tempo misture o bechamel e o queijo e deixe cozinhar mais 5 minutos. No fim junte a salsa e desligue o lume.
  • Corte as folhas de massa em quadrados e recheie com o bacalhau. Forme as trouxas.
  • Leve ao forno pré-­aquecido a 180°C durante 25 minutos.
  • Sirva as trouxas com salada de tomate e rúcula.

 

 

 

 

Fonte: Kozinharte

Ingredientes

  • 500 gr de lascas de bacalhau
  • 400 gr de espinafres
  • 1,5 dl de molho Bechamel
  • 1 dl de azeite
  • 6 Folhas de massa folhada
  • 100 gr de pinhões
  • 50 gr de nozes raladas
  • 100 gr de queijo mozarela
  • 1 Cebola
  • Sumo de 1 limão
  • 2 Colheres de sopa de salsa picada
  • Sal

Rissóis de Camarão

  • Para a massa, coloque a água num tacho com a margarina e o sal, até levantar fervura. Logo que a água ferva, adicione toda a farinha e mexa vigorosamente com uma colher de pau até formar uma bola e perder todos os grumos.
  • Cozinhe a massa em lume brando, até que se despegue do tacho. Tire a massa do lume e quando estiver fria trabalhe-­a um pouco com as mãos e deixe repousar enquanto faz o recheio.
  • Lave o camarão em água corrente. Coloque o camarão num tacho fundo, juntamente com 1 cebola com casca e um pouco de sal. Cubra com água e deixe ferver durante 4 minutos. Quando o camarão estiver cozido, escoe a água e reserve-­a. Descasque o camarão e corte cada um em 3 partes. Esmague as cascas e as cabeças fervidas e coe os sucos. Desta forma aproveita todo o sabor do camarão.
  • Num tacho coloque o azeite e aloure 1 cebola picada. Polvilhe com a farinha e deixe cozer. Regue com cerca de 300 ml da água de cozedura, o leite e os sucos das cascas. Misture bem até obter um creme aveludado. Tempere com o sal, a pimenta e noz-­moscada. Por fim junte a salsa.
  • Estenda a massa previamente preparada, utilize um rolo e se necessário um pouco de farinha. Coloque uma porção de recheio sobre a massa, tape e corte em forma de meia-­lua, com a ajuda de um copo, por exemplo.

Os rissóis são então passados por ovo e pão ralado. Frite-­os em óleo bem quente e lume forte, até obterem uma cor dourada.

 

 

 

Fonte: Kozinharte

Ingredientes

4 colheres de sopa de margarina
1kg de camarão com casca
2 cebolas
3 dentes de alho
100ml de leite
100gr de farinha
azeite
salsa
sal e pimenta
noz-­moscada

Posta Mirandesa

O lume das brasas deve estar forte no início. As brasas incandescentes devem estar distribuidas de forma regular no fogareiro ou lareira de forma a proporcionarem uma distribuição uniforme do calor. A grelha deve ser colocada a uma altura de cerca de 10 cm das brasas. A carne deve ser cortada em postas com uma espessura de 3 a 4 cm (cerca de 300 g por posta). Coloque a carne na grelha sem tempero nenhum. Após esta operação, e caso o deseje, tempere com sal grosso. Volte a carne, sem espetar, quando aparecerem pequenas pérolas de sangue na superfície superior. O tempo que a posta está na brasa depende do seu gosto pessoal, consoante prefira a carne bem ou mal passada. Para conservar a suculência da carne, esta não pode ser picada. Ao voltar a posta, o lume deve estar forte, para que se crie uma crosta que impeça a saída dos sucos. Contudo, esta crosta não deve ser espessa, porque o calor penetra na carne de forma deficiente e a posta acaba por ficar queimada por fora e mal grelhada por dentro. Fonte: mirandesa.pt

Ingredientes

1,2 kg de carne de vitela mirandesa; sal grosso, de preferência integral (sem substâncias quimicas)

Farófias

  • Comece por separar para tigelas, as gemas das claras.
  • Deite uma pitada de sal nas claras e bata-­as em castelo muito firme. Adicione 50 gr de açúcar e continue a bater em castelo. As claras devem ficar muito espessas.
  • Num tacho largo, coloque o leite e 125 gr de açúcar. Aromatize com o limão e deixe levantar fervura. Utilize uma colher para adicionar as claras ao leite. Envolva-­as no leite com cuidado para que não se desmanchem. Deixe cozer. Tenha em atenção que as claras cozem rapidamente.
  • Retire as farófias do leite e escorra-­as. Reaproveite o leite que sai das farófias. Coloque as farófias numa travessa depois de escorridas.
  • Depois de cozidas todas as claras, deixe arrefecer o leite de cozedura e adicione as gemas batidas e a Maizena. Leve ao lume para engrossar o creme. Se achar necessário adicione mais açúcar.
  • Cubra as farófias com o creme e polvilhe com canela.

 

 

 

Fonte: Kozinharte

Ingredientes

175 g de açúcar
4 Ovos muito frescos
1 Colher de sobremesa de maisena
7,5 dl de leite
1 Colher de café de raspa de limão
1 Pau de canela
1 Colher de sopa de canela em pó

Cabrito Assado no Forno

Depois de limpo e de se lhe ter retirado a fressura, barre o cabrito, interior e exteriormente, com uma papa feita com os alhos esmagados, sal grosso, o colorau (que aqui se chama pigmento), o louro, o azeite e a banha. O cabrito deverá ficar assim temperado de um dia para o outro ou pelo menos 3 a 4 horas.

Coloca-se então numa assadeira de barro e leva-se a assar em forno bem quente. Quando o cabrito se apresentar meio assado, começa a regar-se com o vinho branco (de vez em quando). O cabrito deve ficar bem tostado.

Acompanha com batatinhas que se cozinham do seguinte modo: depois de lavadas, cozem-se com a pele 2 kg de batatinhas pequenas. Pelam-se e alouram-se depois num pouco de azeite onde previamente se alourou um dente de alho. Juntam-se ao cabrito quando estiverem bem louras.

Fonte: Editorial Verbo – Receita típica de Fornos de Algodres - Guarda

Ingredientes

  • 1 cabrito de 3 a 3,5 kg (sem a fressura)
  • 5 dentes de alho
  • 1 colher de sopa de colorau
  • 1 folha de louro
  • 5 colheres de sopa de azeite
  • 3 colheres de sopa de banha
  • 0,5 litros de vinho branco
  • sal grosso